Transparência: Santa Luzia lança contador dinâmico de CO2 em seu site

Marca fabrica materiais de construção a partir da reciclagem de plásticos como o Isopor®
Barra CO2

Em mais um sinal de compromisso com o meio-ambiente, a Santa Luzia lança em seu website um contador dinâmico para registrar, desde 2012, o total de emissões de gás carbônico (CO2 ou dióxido de carbono) originadas na fabricação dos perfis decorativos pela marca na matriz em Braço do Norte (SC).

O contador, localizado no cabeçalho da página, continua ativo mesmo enquanto o usuário navega por outras páginas do site. Evidenciar este número, que neste momento caminha rumo às 157 mil toneladas de CO2, ajuda a empresa a não só quantificar o impacto de sua atividade fabril ao meio-ambiente, mas também no estudo de formas e ações para compensá-la.

“Existem várias ferramentas para mensurar e gerir as emissões de CO₂ além de outros impactos ambientais potenciais de um produto e de uma empresa”, explica Stéphanny Wiggers, engenheira de materiais da Santa Luzia. “Há alguns anos utilizamos a Avaliação de Ciclo de Vida (ACV), uma técnica normatizada pela ABNT que nos permite analisar os efeitos ao longo de todo o ciclo de vida do produto, o que nos ajuda a mapear e gerenciar soluções”.

Com os resultados medidos via ACV, é possível encontrar oportunidades de melhoria nos aspectos ambientais na fabricação, como por exemplo na redução do uso de recursos naturais, energia elétrica e também na geração de resíduos, de modo que eles possam ser reaproveitados na cadeia produtiva.

Outra importante ferramenta utilizada pela Santa Luzia é a Pegada de Carbono, que mensura a quantidade total das emissões de gases do efeito estufa (GEE) causada diretamente e indiretamente por uma pessoa, organização, evento ou produto. Os GEEs são compostos gasosos, como o já citado CO2, capazes de absorver radiação na frequência do infravermelho, aprisionando calor na atmosfera. Ao reter calor, causam a ampliação do efeito estufa, causando o aquecimento global.

Como exemplo prático da aplicação da ferramenta, podemos citar o estudo realizado pela nossa Eng. Ambiental Vanessa Villalta, a partir de nossa participação na ExpoRevestir 2018, a maior feira de acabamentos da América Latina realizada anualmente em São Paulo, onde pudemos expor produtos em um espaço de 72 m² por quatro dias. O levantamento nos revelou que o total estimado de emissão devido à realização da exposição do estande foi de 15,61 toneladas de CO2, que deveriam ser compensadas pelo plantio de ao menos 111 árvores que fixariam em um período de 20 anos o carbono emitido. Realizamos o plantio não de 111, mas sim de 120 mudas nativas em nossa cidade matriz para capturar 18 toneladas de CO2 em 20 anos. Saiba mais sobre teste clicando aqui!

Infografo CO Revestir

A metodologia usada para o cálculo da pegada de carbono neste trabalho foram as calculadoras Programa Carbono Neutro Idesam (PCN) e Sustainable Carbon Climate Solutions. O número de árvores que devem ser plantadas para a compensação ambiental foi baseado no modelo de neutralização de carbono do Instituto Brasileiro de Florestas (IBF).

Todos estes estudos embasaram a empresa na substituição de 98% da então matéria-prima, madeira, pela reciclagem de resíduos plásticos como o poliestireno expandido, popularmente conhecido pela marca Isopor®, e o poliuretano, muito utilizado na forma de espuma em refrigeradores.

Iniciado em 2002 a partir do desenvolvimento de maquinário e uma rede de parcerias com empresas e cooperativas, a revolução no processo fabril resultou na recuperação de quase 50 milhões de kg de resíduos antes encarados como lixo, já que muitas pessoas ainda não sabem que o Isopor®, por exemplo, é totalmente reciclável.

“Por se tratar de um produto fabricado com matéria prima reciclada e reciclável, o processo de extração de materiais virgens não entra no inventário. Além disso, nosso processo de fabricação está em constante melhoria para reduzir esse número, bem como o transporte dos produtos até as lojas. Por isso, a participação do consumidor nessa conscientização é tão importante, sobretudo quando falamos em logística reversa”, finaliza Stéphanny.

Registro do plantil das 120 mudas nativas realizado na Cidade de Braço do Norte/SC:

Logo Santa Luzia

Seja um parceiro da Santa Luzia na reciclagem de EPS e PU

Caso haja interesse em convidar a Santa Luzia para eventos que promovam a sustentabilidade e a Economia Circular de resíduos, contem com a gente! Também formamos parcerias com empresas geradoras de resíduos disponibilizando informações, treinamentos e suporte. O contato pode ser feito diretamente na fábrica através do telefone (48) 3651-1300 ou pelo contato: Vanessa Villalta – Engenheira Ambiental e sanitarista, Gerente Nacional de Matéria-Prima Reciclada – Indústria Santa Luzia
Contato: 12- 98159 0867

Related Posts

Deixe uma resposta


    SUSTENTABILIDADE POR PRINCÍPIO

  • Santa Luzia - Green Building Council
  • Santa Luzia - Green Building Council Brasil
  • Santa Luzia - RGMat