Confira esses truques para valorizar a iluminação residencial

Investir em um projeto de iluminação residencial faz toda a diferença em qualquer ambiente. Essa é uma excelente forma de valorizar ainda mais cada detalhe de seu imóvel, garantindo mais conforto e praticidade aos afazeres do dia a dia.

Ainda é possível evidenciar as sensações de relaxamento nos momentos de descanso, ou nas reuniões descontraídas com familiares e amigos. No entanto, para que o efeito seja realmente adequado e interessante, é fundamental conhecer alguns truques e dicas que ajudam na decoração interna ou na reforma residencial.

Quer aprender quais são eles? É hora de ler este artigo e descobrir todas as possibilidades de transformar sua casa!

Quais são os diferentes tipos de iluminação residencial?

Para entender melhor como aproveitar esse recurso, vale a pena conhecer quais são os diferentes tipos de iluminação residencial. Aqui estão os principais!

Iluminação direta

Nesse caso, a luz incide diretamente sobre um único ponto do ambiente. Como no uso de uma luminária ou abajur, que foca em uma escrivaninha ou mesa de cabeceira.

Ela é indicada para iluminar um ambiente específico usado para trabalhos diários, como o home office.

Iluminação indireta

Na iluminação indireta, a luz é refletida em uma superfície branca e se espalha pelo ambiente. É muito comum em residências que contam com forro de gesso e pode ser usada, inclusive, em rodatetos para criar efeitos de iluminação únicos.

Como é bastante suave, é perfeita para quem busca um efeito mais aconchegante e intimista, além de garantir a harmonização de cores com as paredes.

Iluminação difusa

A iluminação difusa é a que distribui a luz de maneira uniforme pelo ambiente. Normalmente, é utilizada em salas, quartos e banheiros. No entanto, se bem trabalhada, é uma excelente opção para mesas de jantar e bancadas.

Luz natural

A luz natural é aquela que vem diretamente do lado externo da sua casa. Além de ser ecologicamente correta, ela ajuda a economizar na conta de energia.  

Como aproveitar essas luzes no ambiente interno?

A iluminação residencial pode ser aplicada de diferentes maneiras em cada ambiente interno. No entanto, não existe uma regra geral, pois vários fatores devem ser observados nessa definição: sua preferência, a estrutura elétrica disponível na casa, a proposta da decoração, a funcionalidade do cômodo, entre outros.

Ainda assim, veja algumas sugestões:

Iluminação para o quarto

A iluminação para o quarto pode aproveitar a luz natural durante o dia. Isso ajuda a regular o relógio biológico e incentiva o despertar espontâneo. À noite, a luz artificial deve ser leve e agradável, proveniente de luminárias ou rebatedores no teto, além da fonte central.

Iluminação para o banheiro

Para relaxar na banheira, a iluminação indireta é ideal. Mas no box, uma luz mais forte pode ser adequada para as etapas do banho. E, no espelho, vale ainda utilizar uma luz auxiliar para ajudar mulheres com a maquiagem, ou homens a fazer a barba.

Iluminação para cozinha

Na cozinha, a iluminação difusa costuma ser a melhor. Uma lâmpada de cor branca e em LED garante mais intensidade, inclusive para bancadas de trabalho.

Iluminação para decoração externa

Na decoração externa destinada a jardins, quintais e varandas, é possível explorar mais variedade de cores e luzes. Refletores, arandelas e pendentes criam um visual harmonioso e tranquilo.

Em quais outras dicas apostar para um bom resultado?

Para ajudar você a criar uma iluminação residencial interessante, outras dicas ainda podem ser colocadas em prática. Confira!

Escolha a temperatura ideal em cada cômodo

Lâmpadas com temperatura de cor quente, como as amarelas, são melhores para áreas íntimas e sociais. Enquanto as de cor fria como a branca, para áreas de trabalho e cozinhas.

Invista na lâmpada adequada

Lâmpadas incandescentes têm iluminação amarelada, as fluorescentes são mais econômicas e podem ser brancas ou amarelas, lâmpadas de LED contam com durabilidade elevada e baixo consumo. Estude qual delas se encaixa melhor em seu projeto.

Pense bem nos pontos de luz

Um objeto, um quadro, uma estante ou mesmo faixas de luz nas laterais do teto. Pense bem em como instalar pontos de luz estratégicos nos cômodos, para que os frequentadores do espaço não sejam ofuscados. Na luz difusa, não é preciso se preocupar com eles.

Viu só como as técnicas de iluminação residencial são importantes para decorar e transformar sua casa? Agora que você sabe mais sobre o assunto, pode começar a pensar em possibilidades para cada um de seus cômodos.

Para conferir mais dicas e artigos como este, assine a nossa newsletter e aproveite o conteúdo!

26/08/2020

    SUSTENTABILIDADE POR PRINCÍPIO

  • Santa Luzia - Green Building Council
  • Santa Luzia - Green Building Council Brasil
  • Santa Luzia - RGMat