Certificação LEED: por que ela é tão importante?

Design inovador em materiais de construção mantém o Brasil no quarto lugar em ranking mundial de ‘green buildings’
Fonte: USGBC.com
Fonte: USGBC.com

Enquanto normas e leis estão aquém do esperado, um bom parâmetro para avaliar o futuro das construções é observar as certificações e orientações ambientais. O selo de maior reconhecimento e abrangência mundial é o Leadership in Energy and Environmental Design, conhecido pela sigla LEED, criado pelo Green Building Council (GBC) nos EUA.

Green Building 01
Green Building 01
Green Building
Green Building

O LEED serve de parâmetro não só para avaliar se o empreendimento tem um manejo eficiente de recursos, mas também se é viável do ponto de vista econômico, social e cultural. Isto gera uma série de benefícios, entre eles, diminuição dos custos operacionais, valorização do imóvel, menor obsolescência da edificação, conscientização de trabalhadores e usuários.

Fonte blogdaarquitetura.com.br
Fonte blogdaarquitetura.com.br

Os projetos são analisados pelo GBCI, e ao passo que pré-requisitos (práticas obrigatórias) e créditos (recomendações) são atingidos, mais pontos são acumulados pelo empreendimento. Em 2017, o Brasil manteve-se em quarto lugar no ranking mundial de empreendimentos certificados, ultrapassando a marca de 14 milhões de m² – o dobro que o obtido pela Alemanha no mesmo período. A China lidera o ranking com quase 50 milhões de m² certificados. Os EUA, país de origem do GBC, não costuma ser incluído no levantamento.

Rochaverá Corporate Towers (São Paulo) recebeu Certificação LEED Gold
Rochaverá Corporate Towers (São Paulo) recebeu Certificação LEED Gold

Para atingir uma pontuação alta na certificação, cresce a demanda por materiais de construção com atributos sustentáveis. A indústria nacional ainda engatinha na oferta, mas empresas Santa Luzia se destacam pela aposta no design de produtos pautado nos princípios de economia circular.

Reciclando resíduos como copos, bandejas, embalagens e marmitas de “Isopor”, matéria prima conhecida também pela siga (EPS – Poliestireno Expandido), a empresa tem capacidade para transformar mais de 1000 toneladas por mês em perfis decorativos como rodapés e guarnições. Já foram reaproveitados o equivalente a 550 campos de futebol, deixando de derrubar 152 mil árvores se a matéria-prima fosse madeira, por exemplo.

Os produtos de poliestireno reciclável Santa Luzia, contribuem para a pontuação na certificação LEED v4, nas categorias de Materiais e Recursos, Qualidade do Ambiente Interno, Materiais Regionais e Inovação. Em 2018, a Santa Luzia passou a ser membro global da rede CE100, programa criado pela fundação Ellen MacArthur, pilar do pensamento global em economia circular. Veja como funciona a economia circular feita pela Santa Luzia no vídeo abaixo!

Seja um parceiro do Planeta! Colabore com a Santa Luzia no processo da reciclagem de Isopor(EPS) e do Poliuretano(PU).

A Santa Luzia oferece um Programa de Logística Reversa e encoraja clientes e parceiros a enviarem as sobras de instalação e descarte para a reutilização destes materiais, por meio de parcerias com empresas e cooperativas, gerando quase 4 mil empregos indiretos. Fornecemos treinamento para que seja feita uma pré-triagem dos resíduos nas empresas geradoras. Assim, evitamos o envio de materiais contaminados, reduzindo o tempo de fabricação dos produtos. Temos profissionais dedicados exclusivamente para novas parcerias. O contato pode ser feito diretamente na fábrica através do telefone (48) 3651-1346.

Logo Santa Luzia
Logo

Caso ainda haja dúvidas sobre o tema, ficaremos honrados em ajudar a obter respostas do seu interesse.

Fone: 0300 145 13 00  / 48-3651 1300 ou pelo link  http://www.santaluziamolduras.com.br/contato

Related Posts

Deixe uma resposta


    SUSTENTABILIDADE POR PRINCÍPIO

  • Santa Luzia - Green Building Council
  • Santa Luzia - Green Building Council Brasil
  • Santa Luzia - RGMat