O aumento do lixo e de resíduos plásticos nos mares e oceanos

Poluição de oceanos e mares atinge níveis alarmantes e exige novo pensamento para conter o descarte incorreto de resíduos plásticos
Foto: AP PhotoNOAA Pacific Islands Fisheries Science Center
Foto: AP PhotoNOAA Pacific Islands Fisheries Science Center

Era uma vez um pequeno país formado por milhares de ilhas, cercado de belezas singulares, praias paradisíacas, ondas perfeitas e… lixo, muito lixo. Infelizmente, este não é um texto de ficção. Na Indonésia, nação do mar dos sonhos dos surfistas, dificilmente dá para “pegar onda” sem se deparar com outro mar de resíduos.  A denúncia foi feita pelo fotógrafo Zak Noyle que, ao filmar o surfista indonésio Dede Surinaya em uma baía desabitada, registrou a água coberta por lixo. De acordo com a entrevista que Noyle concedeu à GrindTV, embora a baía estivesse a quilômetros de qualquer cidade, correntes marítimas trataram de trazer o lixo da ilha mais povoada do mundo, Java. “Foi uma loucura. Eu ficava vendo os pacotes de macarrão flutuando perto de mim”, relatou Noyle. “Foi muito desagradável estar lá, eu ficava pensando que iria ver alguma espécie de cadáver, com certeza.”

Fonte:http://www.ecodesenvolvimento.org/posts/2013/novembro/a-onda-perfeita…-em-um-mar-de-lixo#ixzz5HZiyBCkf

Fotos: Zak Noyle | Reprodução
Fotos: Zak Noyle | Reprodução
Fotos: Zak Noyle | Reprodução
Fotos: Zak Noyle | Reprodução

Formada por mais de 17 mil ilhas, a Indonésia sofre com uma precária infraestrutura de coleta de resíduos. Sem ter coleta regular, muitos indonésios descartam o lixo nas ruas ou em leitos de rios, que inevitavelmente são arrastados até o mar, ou então o incineram, gerando uma poluição invisível tão nociva quanto a marinha.  Segundo Anna Cummins, co-fundadora da 5 Gyres, uma organização sem fins lucrativos que navega o mundo pesquisando a poluição do plástico, o problema não é exatamente a falta de consciência da população. “Nós conhecemos muitas pessoas que gostariam de fazer a coisa certa, mas simplesmente não têm acesso a uma coleta/eliminação de resíduos básica”, declarou ao The Washington Post. “O cheiro de plástico queimado está sempre presente. A justaposição da incrível beleza natural com a frustrante poluição em Bali foi devastadora”.

Fonte:http://www.ecodesenvolvimento.org/posts/2013/novembro/a-onda-perfeita…-em-um-mar-de-lixo#ixzz5HZmng334

Poluição dos plásticos nos oceanos
Poluição dos plásticos nos oceanos. Foto: San Shewe Aung.
Fotos: Zak Noyle | Reprodução
Fotos: Zak Noyle | Reprodução

Um estudo publicado pela International Solid Waste Association (Iswa) emite um recado alarmante: os oceanos recebem, anualmente, 25 milhões de toneladas de lixo, 80% por conta da atividade humana. O levantamento, em parceria com a Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública (Abrelpe), indica que o Brasil tem a infame colaboração de duas toneladas neste montante. A participação brasileira, porém, pode ser ainda maior, já que a pesquisa considera apenas o volume que não tem coleta regular, cerca de 10% do que o país produz em lixo anualmente. O material que chega aos lixões e aterros sanitários controlados é computado como coleta regular, mas dada a precariedade das instalações, uma quantia considerável do volume atinge cursos d’água.

Esgoto é canalizado em direção aos banhistas (Foto: Julio Cavalleiro/VC no G1)
Esgoto é canalizado em direção aos banhistas (Foto: Julio Cavalleiro/VC no G1)
(Foto: Reprodução/ Ideia Web)
(Foto: Reprodução/ Ideia Web)
Na praia da Sereia de Itapuã, o cenário ficou completamente desfigurado. Foto: André Papi / Joguelimpo
Na praia da Sereia de Itapuã, o cenário ficou completamente desfigurado. Foto: André Papi / Joguelimpo

Os resíduos plásticos, por certo, são os grandes vilões. Segundo a Universidade da Geórgia, até 2015, a humanidade já havia produzido 8.3 bilhões de toneladas de plástico. Muito em conta das embalagens, os plásticos se tornaram onipresentes no mundo pela praticidade e flexibilidade de uso. A facilidade de consumo é proporcional ao volume de descartes. Embora facilmente recicláveis, os plásticos continuam a predominar nos quase 3 mil lixões brasileiros ainda em atividade, 359 deles só na Bahia, que lidera o ranking de lixões em operação. É preciso transformar a relação da sociedade com este material.

Fonte - Hype Verde
Fonte - Hype Verde
Fonte: http://revistasentido.com/lixo-um-vilao-do-planeta/
Fonte: http://revistasentido.com/lixo-um-vilao-do-planeta/

Neste ponto, destaca-se a atuação da Plastivida, associação que promove palestras, exposições, eventos, educação nas escolas, entre outras ações, para discutir a necessidade de repensar a relação da sociedade com os plásticos.

A Santa Luzia é parceira da Plastivida, apoiando iniciativas como o recém-lançado livro educativo sobre o plástico no nosso dia-a-dia, reciclagem e coleta seletiva. A empresa tem atuado ativamente na conscientização sobre a poluição de mares e oceanos pelos plásticos, promovendo o Ação Praia Limpa durante a Oi Rio Pro 2018, etapa brasileira do mundial de surfe. Dentro desta proposta, também estamos patrocinando o surfista catarinense Willian Cardoso, que nos ajuda a transmitir pelo esporte o anseio por praias, mares e oceanos mais limpos.

Não se trata de eliminar o uso dos plásticos, que por certo, transformaram o nosso o dia-a-dia para sempre. Trata-se de quebrar a linearidade industrial vigente desde os tempos da Revolução Industrial por iniciativas circulares e de logística reversa, que ofereçam um caminho correto e viável para o reaproveitamento destes e de outros resíduos. Os tempos mudaram e nós precisamos acompanhar este novo curso da história.

Seja um parceiro da Santa Luzia na reciclagem de EPS e PU

Caso haja interesse em convidar a Santa Luzia para eventos que promovam a sustentabilidade e a Economia Circular de resíduos, contem com a gente! Também formamos parcerias com empresas geradoras de resíduos disponibilizando informações, treinamentos e suporte.  O contato pode ser feito diretamente na fábrica através do telefone (48) 3651-1346 ou pelos contatos (Eliane Morgan Cel.: +55 (48) 99931-7772) ou (Antônio Farías Cel.: +55 (48)99666-5151)

No vídeo abaixo, mostramos como a Santa Luzia gera impactos positivos na Economia Circular!

Caso ainda haja dúvidas sobre o tema, ficaremos honrados em ajudar a obter respostas do seu interesse.

Fone: 0300 145 13 00  / 48-3651 1300 ou pelo link  http://www.santaluziamolduras.com.br/contato

Related Posts

Deixe uma resposta


  • Santa Luzia Brasil BRA
  • United States USA
  • Blog Santa Luzia USA
  • Youtube Santa Luzia
  • Facebook Santa Luzia
  • Instagram Santa Luzia

    SUSTENTABILIDADE POR PRINCÍPIO

  • Santa Luzia - Green Building Council
  • Santa Luzia - Green Building Council Brasil
  • Santa Luzia - RGMat
  • Santa Luzia - CE100 Programme